Envios em 24h na maioria dos produtos
Portes grátis a partir de 30€ para Portugal

Ácido Úrico e Gota

Gota e Ácido Úrico: Descrição, Sintomas e Abordagem Terapêutica Natural

A gota é uma forma de artrite inflamatória causada pelo acúmulo de cristais de ácido úrico nas articulações. A gota ocorre quando o ácido úrico no sangue forma cristais que se depositam nas articulações, causando dor intensa, inflamação e inchaço.

O ácido úrico é um produto da degradação das purinas, substâncias encontradas em certos alimentos e que também são produzidas pelo corpo. Normalmente, o ácido úrico é dissolvido no sangue, filtrado pelos rins e eliminado na urina.

Quando o corpo produz ácido úrico em excesso ou não o elimina adequadamente, os níveis no sangue aumentam, podendo formar cristais nas articulações, resultando numa condição dolorosa chamada gota.

Sintomas Principais da Gota

A gota é caracterizada por episódios súbitos e severos de dor, inchaço, vermelhidão e sensibilidade nas articulações, especialmente na base do dedo grande do pé.

Os principais sintomas incluem:

  • Dor Intensa nas Articulações: Geralmente ocorre à noite, com a dor atingindo seu pico em poucas horas.
  • Inflamação e Vermelhidão: As articulações afetadas ficam inflamadas, vermelhas e quentes ao toque.
  • Mobilidade Reduzida: A dor e o inchaço podem limitar o movimento na articulação afetada.
  • Nódulos de Gota: Depósitos de cristais de ácido úrico podem formar-se sob a pele, criando nódulos duros chamados tofos.

Quais os Fatores Associados

Diversos fatores podem aumentar o risco de desenvolver gota:

  • Dieta Rica em Purinas: Consumo excessivo de carnes vermelhas, mariscos, bebidas alcoólicas (especialmente cerveja) e bebidas adoçadas com frutose.
  • Obesidade: Aumento do peso corporal está associado a maiores níveis de ácido úrico no sangue.
  • Histórico Familiar: Tendência genética para níveis elevados de ácido úrico e gota.
  • Medicamentos: Alguns diuréticos e medicamentos para pressão arterial podem aumentar os níveis de ácido úrico.
  • Condições Médicas: Doenças como hipertensão, diabetes, insuficiência renal e síndrome metabólica podem contribuir para o aumento dos níveis de ácido úrico.

Cuidados e Dieta para Prevenção e Tratamento

  • Hidratação Adequada: Beber bastante água ajuda a diluir o ácido úrico e facilita sua eliminação pelos rins.
  • Perda de Peso: Manter um peso saudável para reduzir os níveis de ácido úrico.
  • Evitar Álcool: Reduzir ou evitar o consumo de álcool, especialmente cerveja.
  • Reduzir Alimentos Ricos em Purinas: Limitar o consumo de carnes vermelhas, mariscos, miúdos e bebidas adoçadas com frutose.
  • Aumentar o Consumo de Alimentos Alcalinizantes: Vegetais, frutas e produtos lácteos com baixo teor de gordura podem ajudar a neutralizar o ácido úrico.
  • Água: Aumentar a ingestão diária de água para ajudar a eliminar o ácido úrico.
  • Laticínios com Baixo Teor de Gordura: Leite desnatado e iogurtes podem ajudar a reduzir os níveis de ácido úrico.
  • Frutas e Legumes: Especialmente cerejas, morangos, mirtilos, laranjas e vegetais de folhas verdes.
  • Cafeína com Moderação: Estudos sugerem que o café pode reduzir o risco de gota, mas deve ser consumido com moderação.

Abordagem Terapêutica Natural

Além das mudanças na dieta e nos hábitos de vida, algumas terapias naturais podem ser úteis no tratamento e prevenção da gota:

  1. Extrato de Semente de Aipo: Pode ajudar a reduzir os níveis de ácido úrico no sangue.
  2. Cerejas: Consumir cerejas frescas ou sumo de cereja pode reduzir a frequência dos ataques de gota.
  3. Vinagre de Maçã: Tem propriedades alcalinizantes que podem ajudar a reduzir os níveis de ácido úrico.
  4. Chá de Urtiga: Pode ajudar a reduzir a inflamação e os níveis de ácido úrico.
  5. Vitamina C: Suplementos de vitamina C podem ajudar a reduzir os níveis de ácido úrico no sangue.
  6. Magnésio: Aumentar a ingestão de magnésio pode ajudar a reduzir os níveis de ácido úrico e prevenir ataques de gota.

A gota é uma condição dolorosa e debilitante que pode ser gerida e prevenida através de cuidados adequados, ajustes na dieta e a utilização de terapias naturais.

É essencial manter uma dieta equilibrada e saudável, evitar alimentos ricos em purinas e manter-se bem hidratado.

Para um diagnóstico e tratamento adequados, especialmente em casos de ataques recorrentes, é sempre aconselhável procurar orientação médica.

9 produtos

Novidades e Promoções

Subscreva a Newsletter e receba as nossas novidades!
Faça subscrição e receba 5€ de Desconto na sua primeira compra.